Extrato de Baunilha Caseiro

Extrato de Baunilha Caseiro

Se a baunilha for natural, ela vai adicionar um sabor sutil de caramelo e um perfume adocicado às suas receitas. Se for artificial, ela pode tornar tudo muito doce, enjoativo até.

Mas usar a fava de baunilha nem sempre é possível. Ela é muito cara – e esse preço alto é compreensível. Primeiro: são apenas alguns poucos insetos capazes de polinizar suas flores. Segundo: cada uma de suas flores se abre somente por 24 horas. Dá para perceber que é bem difícil o inseto correto chegar no momento exato em que a flor da baunilha está aberta. Por isso, os produtores têm que polinizar cada florzinha à mão, o que evidentemente aumenta o preço de custo (só para dar uma ideia: atualmente no Brasil apenas UMA fava custa de 7 a 10 reais e o extrato natural feito no Brasil custa cerca de 30 reais para 30ml!). Há maneiras de achar favas mais baratas, encomendando no exterior ou no site Mercadolivre, mas há certo risco de o produto ou a transação não ser tão confiável. Não é surpresa que muita gente acabe optando pela essência de baunilha, que é um produto artificial.

É por isso que meu bolso agradece de coração que o extrato caseiro seja uma solução relativamente barata, fácil e, na minha opinião, com resultados até melhores do que os já muito bons extratos naturais comercializados. Dos ingredientes que valem a pena se dar o trabalho de fazer do zero na cozinha, o extrato de baunilha é um dos mais fáceis e importantes, já que vai trazer a seus doces uma dimensão a mais, realçando a combinação final de sabores.

Além das favas, você vai precisar apenas de um pote de vidro que possa ser hermeticamente fechado e de um pouco de bebida alcóolica para encher o vidrinho. Pronto, é isso! Nem dá para chamar de receita… Uma dica importante e que gera resultados melhores é você dividir o seu extrato em dois vidros diferentes, pois enquanto você usa um, o outro está lá, fechadinho, extraindo e concentrando as substâncias naturais da baunilha – o que faz com que o líquido fique com um sabor muito mais adocicado e caramelado.

 

Extrato Caseiro de Baunilha

 

Na foto acima, o vidro da direita, com a cor mais clara, é novo em folha. O líquido dele já está mais douradinho porque usei uma cachaça envelhecida em barril de umburana, que tem uma coloração naturalmente amaraleda. Já o vidro da esquerda, mais escuro, tem muitos anos de vida. Eu fui adicionando cascas de favas de baunilha sempre quando eu usava as sementinhas para fazer uma nova receita, tal como sorvete de creme, por exemplo. Mas não precisa se preocupar! Não é absolutamente essencial colocar mais cascas pois a baunilha tem força o suficiente para aguentar várias novas levas de álcool sem perder a força, ok?

Antes de passar o modo de fazer, eu queria compartilhar com vocês uma outra dica promissora que li num livro da ótima confeiteira Alice Medrich. Ela sugere quevocê use a fava inteira, sem abri-la mesmo quando uma receita pedir que você raspe as sementinhas. Como o sabor da baunilha é forte, ela vai perfumar o líquido como se estivesse aberta. Depois é só lavar e secar a fava, que estará pronta para ser reutilizada, ainda fechada, por ainda mais algumas vezes. Quando ela for perdendo o sabor e o cheiro, você pode abrir para aí sim usar suas sementinhas. Tá pensando que acabou? As cascas que você usou e reusou podem ainda ser colocadas no açucareiro para perfumar o açúcar. Poderosa essa tal de baunilha, hein? Benzadeus!

EXTRATO DE BAUNILHA CASEIRO
Imprimir
Ingredientes
  1. 4 favas de baunilha
  2. Conhaque, vodka ou cachaça de boa qualidade.
  3. 2 potes de vidro esterilizados. Costumo usar a garrafinha de vidro do leite de coco, que esterilizo e fecho uma rolha.
Modo de Fazer
  1. Corte as favas pela metade no sentido longitudinal. Não é preciso raspar as sementes, que vão estar nas duas metades que você acabou de cortar. Normalmente, você vai ter quer cortá-las ao meio também no sentido transversal, para que elas caibam no pote de vidro. Se você estiver usando favas cujas sementes já foram usadas, basta enxaguá-las muito rapidamente em água corrente, dar uma enxugadinha e cortá-las de modo que caibam no potinho.
  2. Divida as favas entre os dois potes e encha com a bebida escolhida. Feche bem com uma rolha ou algo semelhante, de modo que os aromas da baunilha não se percam ao entrar em contato com o ar. Aguarde no mínimo dois meses antes de usar pela primeira vez. Se você lembrar, mexa de vez em quando a garrafa. Mas se você não lembrar, vai dar certo mesmo assim ;-D.
Dicas | Comentários
  1. O extrato dura uma eternidade. Quando ele estiver acabando, você pode completar com mais bebida, pois a baunilha vai ter força de sobra para aromatizar novamente o líquido. Claro, você pode também colocar favas usadas para tornar o extrato ainda mais poderoso, mas isso não precisa ser feito com frequência.
Mangalô http://www.blogmangalo.com/

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comente! Sugira! Pergunte!

Se você quiser, você pode editar seu texto com as seguintes tags html:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>